CEMAR – FALTA DE ENERGIA – Falta de Energia causa transtornos a mais de 4 mil famílias da grande região de Parnarama

27/02/2017 por julimarsilva · Sem Comentários 

Povoado Paiol do Centro com mais de 600 famílias está sem energia há mais de 20 dias.

URGENTE! Moradores pedem a presença de profissionais da CEMAR  - Companhia Energética do Maranhão para solucionarem o problema de FALTA DE ENERGIA que está afetando mais de 4 mil famílias dos povoados PAIOL DO CENTRO, BREJO DE SÃO FÉLIX, CANAFISTULA, COCALINHO, CENTRO DO PAIOL, BARRA DA JUÇADA, TAMARINDO e dezenas de outros povoados na grande região de Parnarama-MA.
Entenda o caso
A população do Paiol do Centro, povoado com mais de 600 famílias, e outros 20 povoados adjacentes já estão há mais de 20 dias sem energia elétrica. Moradores do povoado Paiol do Centro, distante aproximadamente 30 KM da sede do município/Parnarama, já se mobilizaram, foram ao município de Timon no Maranhão em busca de ajuda da CEMAR – Companhia Energética do Maranhão, mas até o momento a empresa não enviou equipes para solucionar o problema.

De acordo com um dos moradores do povoado Paiol do Centro, Samuel Barros, que também é professor na comunidade, os prejuízos e os transtornos afetam a todos que residem nas localidades atingidas: “Somos mais de 4 mil pessoas prejudicadas. Estamos há mais de 20 dias sem energia, alguns aparelhos eletrodomésticos e os prejuízos estão se acumulando no comércio, além dos transtornos causados aos moradores que pagam suas contas de energia em dia e não têm o serviço prestado a contento”.
Os moradores estão recorrendo aos meios de comunicação do Maranhão e do Piauí para chamar a atenção da empresa maranhense, visando a regularização do fornecimento da energia aos povoados atingidos.
O problema só se agrava com as constantes oscilações de energia em muitos momentos do dia, mas a situação se agrava ainda mais, quando a interrupção do serviço é completa na parte noturna. Os moradores pedem URGÊNCIA da CEMAR na resolução do problema da oscilação da tensão da energia elétrica fornecida, e também, na falta de energia que leva transtorno aos moradores e prejudica o comércio da região.
Julimar Silva
Jornalista/Debate Democrático

Eu Maior

14/01/2017 por julimarsilva · Sem Comentários 

Existe uma natureza dentro de cada um de nós que é encoberta pelo egoismo que é construído ao longo da vida. A nossa verdadeira natureza é o amor.

Um convite muito importante inclusive feito pelo mestre Masaharu Taniguchi e pelo Sri Prem Baba é que possamos desaprender a agir pelo egoismo e pela mente coberta de rótulos e que possamos adentrar no nosso íntimo em busca do nosso Eu Superior (segundo Prem Baba) ou da Imagem Verdadeira – Homem espiritual (Masaharu Taniguchi).

Redescobrindo a nossa verdadeira natureza infinita, encontramos a grande vida que dá sentido a nossa própria existência. Mas o importante é sabermos que cada um de nós temos essa capacidade. Só precisamos nos identificar com o Eu Superior.

No momento sou um buscador e me alegro em perceber que minha vida ganha um novo sentido…

Como sugestão…deixo aqui a prática da Meditação Shinsokan realizada pela Seicho No Ie. O Prem Baba sugere que possamos fazer pelo menos cinco minutos de silêncio todos os dias, para que possamos sentir a grande vida.

As duas práticas são excelentes.

Existe unicamente o bem

26/12/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

Refletindo sobre uma verdade de que somos a mesma vida no universo e que estamos interligados, chegamos a conclusão de que precisamos redescobrir a capacidade de olhar para as qualidades que existem em todas as pessoas para que delas sejam extraídas somente as suas potencialidades.

Cada um de nós deseja fundamentalmente ser feliz. Mas enganam-se aqueles que pensam que serão felizes falando mal de outras pessoas ou as passando para trás. Quando reconhecemos em nossos amigos, em nossos familiares, em nossos professores, em nossas relações afetivas de maneira geral a capacidade de que cada pessoa carrega dentro de si a capacidade infinita de filho de Deus, começamos a entender que só existe o bem e que só o bem importa de verdade.

Agradeço aos ensinamentos do professor e mestre Masaharu Taniguchi que nos deixou um legado extraordinário.

Muito obrigado à Seicho No Iê (conhecendo esta filosofia de vida vamos nos transformando a cada leitura).

Sugestão de leitura

Qual a sua missão? Quem é você?

23/11/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

Há poucos mais de três meses iniciei uma busca pessoal a respeito de alguns conhecimentos sobre Vedanta, um ramo da tradição Védica. Qual não foi a minha surpresa. Sim senhoras e senhores. Esbarrei diante de uma pergunta  muito simples: Quem sou eu?

Pensei que podia responder a essa pergunta com muita facilidade. Mas, descobrir quanto mais tentava, percebia  que diante de mim, estava não apenas uma questão, mas um mistério que permeia toda a humanidade. Eu devolvo a você que está lendo este texto a pergunta que me fiz: Quem é você? Faça-se esta pergunta e tente respondê-la.

Bem, comigo, o processo já começou! Iniciei uns estudos buscando não apenas em Vedanta, mas também em outras filosofias, religiões e doutrinas, a exemplo do Espiritismo, do Cristianismo, do Budismo, da Seicho No Iê e de Vedanta obviamente, algumas respostas, a questões simples, como: Quem sou eu? O que é a felicidade? Como alcançar a felicidade? Qual a minha missão? O que é o amor? O amor existe? Onde ele reside? Como despertar o amor?

O que posso dizer até o momento é que se trata de uma busca pessoal, e que cada pessoa tem o seu processo. O interessante é que cada pessoa precisa trilhar o seu caminho para conseguir sentir o se está seguindo no caminho desejado.

Aos poucos vou colocando aqui no blog as novidades sobre a minha experiência

Julimar Silva

Vida em equilíbrio

05/11/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

Nos últimos meses tenho tomado conhecimento sobre as ideias as respeito de Vedanta. Por este motivo estou compartilhando, não somente a respeito de Vedanta, mas também de outras filosofias e tradições não ocidentais, um pouco daquilo que cada pensamento entende sobre a verdade, o sujeito, a vida.

É natural que tenhamos algum estranhamento quando nos lançamos ao entendimento de outras formas de pensar. Em um primeiro momento, a impressão que dá é que tudo aquilo que nos foi ensinado ou é a verdade ou a mentira. Acontece é que até mesmo a noção de verdade e mentira também foi construída, e somente vamos compreender isto, conhecendo outras formas de pensar.

O mundo é esta vastidão de modulações. Se olharmos as arvores, elas nos ensinam principalmente pela capacidade de conviverem, algumas maiores outras não tão altas, algumas outras médias e outras baixinhas, mas cada uma convivendo em harmonia e tranquilidade. Nós seres humanos também vivemos este fenômeno.

O equilíbrio é uma busca que nos permite a convivência harmônica de cada pessoa com o outro que é a metade e que dá sentido a sua existência. Afinal, somos seres viventes que damos sentido as nossas vidas, em meio a este jogo de negociações com o outro. Viver é uma arte que a cada dia nos ensina, nos leva rumo ao aprimoramento.

Julimar Silva

05-11-16

“Espaço Maker Mão na Massa” será implantado na Escola Municipal Profº Marcílio Rangel em Teresina

23/07/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

A escola tomou a iniciativa depois de receber o projeto MundoMaker que está fazendo uma expedição pelo Brasil

Por Julimar Silva

Durante dois dias, a Escola Municipal Profº Marcílio Flávio Rangel de Farías, localizada na comunidade Vila Santa Bárbara na Zona Leste da capital piauiense, recebeu o projeto MundoMaker. As atividades foram desenvolvidas na última sexta feira (22), finalizando neste sábado (23).

No primeiro dia de experiências, educadores da unidade de ensino participaram de formação para aprenderem a trabalhar com uma nova pedagogia em que os estudantes são levados à construção do conhecimento a partir de atividades práticas. O projeto inverte a lógica da aprendizagem, tornando o processo mais prazeroso para professores e alunos. A professora Débora Moura Fé, vivenciou o dia de formação e descreveu o que sentiu ao participar.

“A formação que a gente teve foi para mostrar que fazer educação de uma forma mais lúdica, divertida e interessante a é possível. Eles mostram que é possível a gente fazer com material reciclável, um jogo, uma atividade, e é possível aprender fazendo, não só jogar a teoria para o aluno. Eles deram um desafio pra a gente de fazer um boneco. Deram um material e a gente não sabia como fazer. A gente perguntava e eles diziam não sei. Quando a gente passa uma atividade a gente quer dar a resposta logo, a gente não quer esperar o aluno pensar. A gente tem que fazer eles chegarem na resposta”, ressaltou a professora Débora.

No segundo e último dia, as atividades foram voltadas para estudantes, crianças e adolescentes de 09 a 15 anos. Todos foram levados a trabalharem em equipe, compartilhando através de dinâmicas o que aprendiam a cada momento em cinco oficinas. A partir do uso de garrafas plásticas de refrigerante, os alunos produziram paraquedas, que foram testados através de uma bomba de ar comprimido; em outra oficina os alunos utilizavam um robô que era guiado a partir da codificação de cores. Neste experimento, era preciso identificar as cores para poder fazer com que o robô pudesse seguir uma determinada trilha. Outros estudantes a partir da mesma pista resolveram construir uma cidade; uma terceira oficina permitiu que através do uso de um programa de computador e de uma placa Arduíno os meninos e meninas aprendessem a fazer com que um boneco mexesse os olhos ou abrisse a boca por meio dos comandos fornecidos; E em outro grupo, os alunos tiveram acesso a dois Notebooks. Com eles e um programa de computador puderam trabalhar com animações em 3D (três dimensões). Foi possível criar nomes e desenhos, dicionar vários tipos de cores e formatos. As alunas Francisca Manoele e Gleiciane Silva deram suas impressões sobre a participação nas oficinas.

“Nós demos vida para o boneco, nós fizemos ele mexer os olhos. Nós fizemos a tecnologia para ele falar, para ele mexer a boca, pra mexer a sobrancelha, pra fazer isso tudo, eu achei muito bom”, disse Francisca Manoele.

“Eu achei muito legal, porque eu aprendi muitas coisas, que eu não imaginava que eu ia aprender” disse Gleiciane Silva.

Os educadores do MundoMaker Carlos Eduardo Braga (Kadu) e Lia Aflalo, lembram que a pedagogia socrática valoriza a capacidade dos estudantes de conseguirem encontrar as respostas para as questões. Pois segundo eles, fazer as perguntas certas, faz toda a diferença.

“A gente busca coisas que sejam despertadas por eles mesmos né. A gente como educadora vai mediando, mas eles escolhem o caminho. A gente busca não dar muitas respostas e deixar surgir deles, o interesse em construir. A construção de conhecimento, quando parte de dentro para fora, ela desperta um interesse muito maior neles. Acredito que é importante trazer essa prática para dentro das escolas”, explica Lia Aflalo.

“A gente solta na mão deles, e tudo bem se der errado. Porque se der errado faz parte do processo. O erro tem que parar de ser visto como fracasso. Porque o erro é o que possibilita o acerto. Então se você olha o erro como fracasso e pune ele, tá tudo errado. Provavelmente elas vão errar bastante, e elas vão aprender bastante, e elas vão começar a acertar, e começar a acertar, e não é uma coisa que eu ensinei, peguei na mão e elas estão mexendo. É um processo meu como educador saber sair, parar de ser o mestre do conhecimento. A resposta para uma educação melhor já existe em cada educador. Se você fizer boas perguntas, a resposta está em todo mundo”, ressalta Kadu.

O MundoMaker é uma empresa sediada em São Paulo-SP e atua em quatro áreas. A primeira na sede própria, onde são realizadas oficinas que são pagas; em outra frente, a empresa atua junto a escolas particulares, seja levando educadores, consultoria ou formação de professores, serviço que é remunerado; uma terceira ação é desenvolvida junto a empresas em que são realizados treinamentos para despertar lideranças e formação de equipes. Esta também é uma ação remunerada; e por último, vem o braço social, em que as atividades são levadas a espaços públicos, escolas públicas, organizações ONGs (Organizações não governamentais), com atividades gratuitas. Neste caso, os integrantes do projeto buscam financiamentos, seja junto a empresas ou financiamento coletivo, como é o caso da expedição que está sendo desenvolvida.

A expedição MundoMaker está percorridos 13 cidades do Brasil, motivada a partir de um convite recebido para participar IDDS Amazon (International Design Development Summit – Movimento internacional para o desenvolvimento social e design) organizado pelo D-LAB, departamento do MIT, em que 40 participantes trabalham com as comunidades locais para encontrar soluções inovadoras e assim resolver problemas e melhorar a qualidade de vida dessas comunidades. Quando a expedição terminar, terão sido percorridos mais de 8.000.000 Km, terão sido atendidas mais de 2 mil crianças e mais de 400 professores.

Fábio Zsigmond um dos idealizadores do MundoMaker reforça que a educação precisa de um outro olhar. “A prática sempre vem antes da teoria. Você precisa inverter o olhar, invés de sair do currículo para atingir o aluno, você sai do aluno e chega no currículo, que é sutil, mas faz toda a diferença. Porque você entende quais são as necessidades desse aluno e consegue fazer com que o caminho de aprendizagem dele, seja significativo. Nós temos um grupo de 40 jovens que estão em diversas áreas atuando com a gente, aqui nós estamos com um grupo de 12, o restante está em São Paulo trabalhando as atividades lá. Então a gente leva um projeto em que a escola consegue pensar uma transformação, suave, através a introdução da criatividade em paralelo com que a escola faz” explica Fábio.

Em Teresina aproximadamente 68 educadores e mais de 80 alunos participaram das atividades desenvolvidas pelo projeto MundoMaker na Escola Profº Marcílio Flávio Rangel de Farías. Na sexta feira (22) foram realizadas oficinas de aprofundamento com os educadores e experimentação criativa. E durante a manhã deste sábado (23) aconteceu uma experimentação aberta que contou com estudantes da Escola Municipal Maria do Socorro Pereira da Silva, do Bairro Esplanada, na Zona Sul de Teresina. O diretor Afonso Flávio falou da honra em participar das atividades na Escola Profº Marcílio Rangel.

“Felizmente a nossa escola foi uma das convidadas a participar dessa atividade que é muito importante para professor e aluno. Os professores têm experiência de atividades práticas que podem aplicar com os alunos, melhorando no processo de ensino aprendizagem”, agradece o diretor Afonso Flávio.

O diretor da Escola Profº Marcílio Flávio Rangel Farias, Washington Cavalcante e a diretora adjunta Janaína Moura, falaram à nossa reportagem e ressaltaram a importância de ser a única escola da capital a receber o projeto que abre um mundo novo de possibilidades no campo da educação.

“A gente tá percebendo o quanto é interessante a educação alindo prática e teoria. A gente ficou magnífico em observar como os professores interagiram. Botando a mão na massa, utilizando a teoria e a prática ao mesmo tempo, isso é muito bom para a escola. Ele está mostrando que é possível com as ferramentas simples que a gente tem na escola trabalhar de uma forma criativa”, lembra Washington Cavalcante.

“Nos possibilita estar melhorando o processo de ensino aprendizagem de nossas crianças, que eles consideram aprendizagem criativa. Isso é fascinante quando você coloca para as crianças a teoria através da prática. Tanto para nós professores, como para as crianças, vai ficar esse legado para o resto da vida. A Escola Marcílio Rangel a partir de hoje, ela vai ter uma nova perspectiva com certeza. É a única escola do Piauí que recebe o projeto MundoMaker, por que eles estão fazendo uma rota por três estados e passaram por nossa escola fazendo com que tudo isso fosse vivenciado pelas crianças e por nós professores e por todo mundo que está aqui” conta Janaína Moura.

No encerramento das atividades e em meio a um clima de agradecimentos e cumprimentos pelo sucesso das ações desenvolvidas, o diretor Washington Cavalcante, parabenizou pelo esforço e iniciativa da diretora adjunta Janaína Moura que sugeriu a ideia de trazer a equipe de educadores MundoMaker à escola, agradeceu aos integrantes do projeto e surpreendeu a todos, afirmando que no planejamento da Escola Profº Marcílio Rangel do mês de agosto, vai sugerir o “Espaço Maker – Mão na Massa”.

“Eu como diretor desta escola, vou fazer com que isso crie frutos. Nós estaremos colocando em nosso planejamento de agosto, o -Espaço Maker Mão na Massa. Enquanto nós estivermos na escola, nós vamos estar agregando este espaço para os nossos alunos. Nós vamos ser a partir de agora o precursor de uma educação diferenciada no município de Teresina”, finalizou o diretor.

De Teresina as próximas cidades que estão no roteiro da expedição do projeto MundoMaker nos próximos dias 25 e 26 de julho – Sobral/CE; de 29 de julho a 01 de agosto – Fortaleza/CE; De 04 a 05 de agosto – Juazeiro do Norte/CE; Entre 09 e 11 de agosto – Lençóis/BA; Em seguida de 15 a 17 de agosto – Itaporanga/BA; De 19 a 20 de agosto – Caraíva/BA; e entre 23 e 25 de agosto – Itabira/MG.

Falta 1 dia – MundoMaker vai estacionar na Escola Municipal Profº Marcílio Rangel na Vila Santa Bárbara em Teresina.

21/07/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

Escola Municipal Profº Marcílio Rangel em Teresina recebe projeto MundoMaker nesta sexta feira (22) e sábado (23)

Experiências criativas serão compartilhadas por crianças e adolescentes de 9 a 15 anos, além de educadores.

O caminhão MundoMaker está chegando em Teresina-PI. Nas próximas sexta feira (22) e sábado (23) de julho a Escola Municipal Prof. Marcílio Rangel de Farias, situada à Rua São Adriano s/n Vila Santa Bárbara na Zona Leste da capital piauiense, será palco de experiências transformadoras para estudantes e professores da educação básica. Ao todo 12 profissionais do projeto MundoMaker vão desenvolver oficinas e capacitações ao público com idades entre 9 a 15 anos e profissionais da educação, que vão entrar em contato com uma pedagogia revolucionária para a aprendizagem.

O MundoMaker é uma organização não-governamental, que percorre cidades do Brasil, compartilhando experiências criativas com o objetivo de transformar a realidade educacional, a vida de estudantes e a realidade escolar através das atividades desenvolvidas. O projeto cria um espaço de aprendizagem em que estudantes e educadores constroem o conhecimento por meio de atividades práticas, ou seja, aprendem fazendo, mesclando robótica, programação e tecnologias digitais com marcenaria e mão na massa.

Com uma filosofia envolvente e divertida em que os protagonistas são as pessoas que estão aprendendo, a cada momento, o trabalho em equipe vai se revelando, despertando nos alunos e professores a capacidade crítica e inventiva através das oficinas Maker realizadas.

As atividades pedagógicas desenvolvidas são: aprender a aprender – com foco especial nos alunos; aplicar os conhecimentos adquiridos – os conhecimentos são aplicados na prática tornando a aprendizagem mais significativa; e explorar novos territórios – o erro é parte do processo de descoberta incentivando nos alunos a capacidade de inovação.

As oficinas Mundo Maker misturam tecnologias sofisticadas, a exemplo da impressora 3D, com equipamentos de fácil acesso de todos na própria comunidade. Dentre as atividades desenvolvidas, estão: Programação, Eletrônica, Lógica, Design, O fazer manual, Comunicação, Atenção plena (mindfullness).

A expedição que está percorrendo 13 cidades pelo Brasil, foi motivada a partir de um convite recebido pelo MundoMaker para participar IDDS Amazon (International Design Development Summit – Movimento internacional para o desenvolvimento social e design) organizado pelo D-LAB, departamento do MIT, em que 40 participantes trabalham com as comunidade local para encontrar soluções inovadoras para resolver problemas e melhorar a qualidade de vida dessas comunidades. No momento o projeto está em Belém-PA, e é de lá que eles pegam a estrada rumo ao Piauí, com única passagem pela Escola Municipal Profº Marcílio Rangel.

A diretora adjunta da Escola Profº Marcílio Rangel, explica de que forma o projeto pode promover uma transformação na vida de professores e alunos. “Para a nossa escola, receber um projeto como o MundoMaker é contemplar a teoria na prática. Vivenciar experimentos, criar, elaborar, recriar nos proporcionará aprendizagens significativas. Eles estarão deixando uma sementinha impulsionadora que nos fortalecerá para a melhoria do nosso trabalho” ressalta, Janaina Moura.

Programação – Aproximadamente 100 estudantes e 80 professores devem participar de oficinas e capacitações durante os dois dias de atividades. A programação no dia 22 de julho sexta feira, acontece de 9h as 12h com oficina de aprofundamento destinada a 30 educadores. Das 14h às 17h experimentação criativa, com 05 educadores e 30 estudantes. Das 18h as 19h30, será uma ministrada palestra aberta para a comunidade em geral. No sábado dia 23 de julho, das 9h às 12h acontece uma experimentação aberta, com 03 sessões de 45 minutos, 30 participantes por sessão.

O educador Carlos Eduardo Braga (Kadu) em mensagem enviada via WhatsApp à direção da escola Profº Marcílio Ragel deixou uma mensagem de expectativa pela vinda à Teresina.

“A gente já está há um mês rodando o Brasil, fazendo nossa proposta de aprendizagem criativa, e estamos muito empolgados pra ir aí na sexta feira conhecer vocês, poder fazer um pouco nosso trabalho junto e criar algumas coisas com vocês” encerra Kadu.

Ações

Para transformarem a expedição em realidade o Mundo Maker precisa de R$ 100 mil reais, que estão sendo levantados através de uma rede de parceiros. Grande parte da verba está sendo arrecadada na plataforma de financiamento coletivo https://www.catarse.me/mundomaker. Algumas empresas privadas também estão contribuindo para que as oficinas sejam desenvolvidas gratuitamente.

Dentre as metas dos idealizadores do projeto estão levar a oficina a lugares públicos, como praças, bibliotecas, ONGs, escolas, dentre outros ambientes, buscando desenvolver as seguintes habilidades: cooperação; pensamento crítico; desenvolvimento de criatividade, além do trabalho em equipe; resolução de problemas; planejamento, autonomia e resiliência.

Abaixo, o roteiro das próximas cidades por onde o projeto ainda vai passar.

Próximas Cidades

22 e 23/Jul/2016 – Teresina/PI;

25 e 26/Jul/2016 – Sobral/CE;

29/Jul a 01/Ago/2016 – Fortaleza/CE;

04 e 05/Ago/2016 – Juazeiro do Norte/CE;

09 a 11/Ago/2016 – Lençóis/BA;

15 a 17/Ago/2016 – Itaporanga/BA;

19 e 20/Ago/2016 – Caraíva/BA;

23 a 25/Ago/2016 – Itabira/MG.

Parlamento Europeu condena Golpe no Brasil

21/04/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

O que temiam os que são a favor da saída da Dilma é que o mundo soubesse como são os arranjos da política brasileira para proteger corruptos. Pois bem, a Europa não apenas sabe, como condena a forma como votaram os deputados a favor da admissibilidade do processo de impedimento da Presidente.

É vergonhoso imaginar que, como disse Ciro Gomes, grande parte dos que se dão ao luxo de serem juízes em processo em que o crime não é revelado, são um “conjunto de bandidos” que se aproveitam do momento propício para se esconderem sob as “asas” de um Presidente da Câmara (Eduardo Cunha) comprovadamente bandido, e que conduz um processo de impedimento como se honesto fosse.

Assistam este vídeo desta parlamentar que lá de fora do Brasil consegue fazer uma leitura, que muitos aqui no país não consegue, e se consegue faz de conta que não vê. Me refiro àqueles que podem contribuir para desfazer o mal entendido na interpretação das leis, e que parecem não fazerem parte do processo, quando na verdade devem sim julgar o mérito da questão, leia-se STF – Supremo Tribunal Federal.

Faculdade presta assessoria gratuita à comunidade na declaração do Imposto de Renda

08/04/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

Estudantes de Ciências Contábeis da Instituição, sob a supervisão do professor orientador, Manoel Eulálio Neto, irão ajudar o contribuinte a fazer a declaração de imposto de renda pessoa física.

Quem não se preocupa quando chega essa época do ano em que a declaração do imposto de renda bate à porta? Apesar de a Receita Federal disponibilizar os programas e todas as informações pela Internet, muitos recorrem ao serviço de um contador. Mas, o gasto fica em torno de R$ 100,00. No entanto, este ano, a população teresinense pode contar com o Projeto “Declare Bem” do Curso de Ciências Contábeis da Estácio Ceut, que vai atender à comunidade a partir de segunda-feira, 11 de abril.

Estudantes de Ciências Contábeis da Instituição, sob a supervisão do professor orientador, Manoel Eulálio Neto, irão ajudar o contribuinte a fazer a declaração de imposto de renda pessoa física. O atendimento será feito na Empresa Júnior da Faculdade, de 11 a 29 de abril, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

Para o coordenador do curso de Ciências Contábeis, Orcinilton Coêlho, o projeto “Declare Bem” é importante para os acadêmicos e para a sociedade. “Os alunos, que já passaram por treinamento, além de palestra com auditor da Receita Federal, vão poder vivenciar a prática contábil. E a comunidade que será beneficiada por um serviço necessário, gratuito e de qualidade”, ressaltou Orcinilton. Ainda de acordo com o coordenador, o serviço será desenvolvido por completo. “Além de atender o contribuinte com a sua declaração de imposto de renda, a mesma já será transmitida imediatamente, ou seja, o contribuinte não terá preocupação com mais nada,” completa.

A Empresa Júnior da Estácio Ceut fica no prédio da faculdade, localizado na Av. dos Expedicionários, 790, São João. Mais informações sobre o atendimento, ligue para: 4009-4305.

O prazo para a entrega da declaração iniciou no dia 1º de março e segue até o dia 29 de abril. É obrigado a fazer a declaração o contribuinte que tenham recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.123,91 no ano de 2015.

Liana Campelo

Fonte: ESTÁCIO CEUT

Piauí Loterias é lançada pelo Governo

30/03/2016 por julimarsilva · Sem Comentários 

O lançamento da Piauí Loterias aconteceu no Palácio de Karnak sede do Governo do Estado na manhã desta terça feira. A loteria estadual visa arrecadar fundos para os cofres do Estado em um ano de aperto nas contas. A expectativa é que a cada ano o Piauí consiga arrecadar mais de R$ 20 milhões de reais por ano, para serem investidos em educação, esporte e cultura.

“Nosso objetivo é oferecer um sistema seguro, que possa garantir a possibilidade de apostas a valores que garantam muitos prêmios e que o estado possa ganhar com isso. Queremos arrecadar R$ 20 milhões de reais em ano de crise”, reforçou Rafael Fonteles, Secretario Estadual de Fazenda-PI.

As apostas serão feiras On Line no Site: www.piauiloterias.pi.gov.br ou ainda através de dispositivos móveis como Smart phone ou tablets, baixando o aplicativo Piauí Loterias através do Google Play.

O recebimento do prêmio também será on line, através da conta bancária que é fornecida no momento do cadastro. Neste primeiro momento 4 tipos de raspadinhas serão disponibilizadas: A Raspe Troco – com prêmios de até R$ 20 mil reais; Raspe Ganhe – com prêmios de até R$ 50 mil reais; Cofre Dourado – com prêmios de até R$ 100 mil reais; e a Raspe Meio Milhão com prêmios de até R$ 500 mil reais. O ganhador é conhecido quando raspar e conseguir três valores iguais. Os preços das raspadinhas variam de R$ 0,50 centavos a R$ 5,00 reais.

“Todo o processo é pela Internet. Você raspa pela internet. Teresmos pontos de vendas em vários locais da capital e do estado. É a primeira loteria 100% feita pela internet do Brasil”, disse Flávio Macial, Diretor da empresa Vertical Tecnologia.

O Serviço será explorado pela Secretaria Estadual de Fazenda, que receberá os recursos dass apostas, em uma conta única do Governo do Piauí, garantindo a transparência já que os recursos são fiscalizados por órgãos de controle. O cadastro para os vendedores começa nesta quarta feira (30/03), assim como as primeiras apostas.

Outras informações: http://debatedemocratico.com.br/

Página Seguinte »