10/02/2016 - Atualizado em 10/02/2016 as 01h31

TURISMO

Para os interessados em turismo religioso, a procissão católica do Círio de Nazaré, em Belém (PA), é imperdível. Realizado todos os anos em outubro, o evento atrai milhares de fiéis para uma caminhada de fé pelas ruas em homenagem a Nossa Senhora

 

NORTE

Na região Norte, a cultura é fortemente representada pelas festas populares. Todos os anos, em meados de junho, turistas do Brasil e do mundo visitam o estado do Amazonas para participar de uma das principais representações do folclore brasileiro: o Festival Folclórico de Parintins, também conhecido como Festa do Boi Bumbá. Com três dias de duração, o evento retrata a lenda sobre a morte e a ressurreição de um boi e o cotidiano dos habitantes da região por meio de danças de influência indígena.

 

Para os interessados em turismo religioso, a procissão católica do Círio de Nazaré, em Belém (PA), é imperdível. Realizado todos os anos em outubro, o evento atrai milhares de fiéis para uma caminhada de fé pelas ruas em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, a mãe de Jesus.

 

A culinária do Norte é outro ponto alto. De herança indígena, a gastronomia típica é baseada na mandioca e nos peixes de água doce e salgada. As frutas exóticas também estão entre os destaques da região.

 

NORDESTE

Mais conhecido por sua natureza exuberante, o nordeste também é dono de uma cultura expressiva. Todos os anos, nos meses de fevereiro, a região movimenta carnavalescos de todo o país. Salvador, a capital baiana, se destaca pelo ritmo do axé, enquanto a capital de Pernambuco, Recife, atrai diversos foliões com os tradicionais blocos de rua ao som do frevo.

 

Em junho, outra grande festividade toma conta da região: a Festa de São João. A tradicional festa junina divide turistas em dois grandes palcos. Um no município de Caruaru, em Pernambuco, e outro em Campina Grande, na Paraíba. Em ambos os destinos, o dia de São João é comemorado com muita dança, quadrilhas, gastronomia regional e artesanato.

 

CENTRO-OESTE

No Distrito Federal, a principal atração turística é Brasília, cidade considerada pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) como Patrimônio Cultural da Humanidade. Centro das decisões políticas do país, a cidade planejada conta com obras de destaque internacional, como o Palácio da Alvorada, o Congresso Nacional, a Catedral de Brasília, a Esplanada dos Ministérios e o Palácio do Planalto, além de prédios residenciais e comerciais.

 

Mas, se a ideia é festa, o destino deve ser Goiás. Na cidade de Pirenópolis, o visitante pode conferir uma das mais significativas expressões culturais da região: a Festa do Divino. Com duração de doze dias, a festividade é caracterizada pela mescla de celebrações religiosas e profanas, folias, procissão, missa, shows musicais e apresentação de outros grupos folclóricos.

 

SUDESTE

Quando o assunto é festividade popular brasileira, a primeira que vem à mente é o Carnaval, a mais expressiva do Brasil. Todos os anos, entre os meses de fevereiro e março, a festa brasileira agita o mundo com os belos desfiles das escolas de samba no Sambódromo do Rio de Janeiro, na famosa Marquês de Sapucaí. Ao escolher esse destino, os visitantes também podem aproveitar todas as belezas que a Cidade Maravilhosa oferece.

 

Ainda no estado do Rio, outra expressão cultural marcante é a Feira Literária Internacional de Paraty, destino localizado a pouco mais de 200 quilômetros da capital. Criada em 2003, a feira é hoje participante do circuito dos festivais internacionais de literatura. A cidade histórica pode ser visitada num passeio a pé – já que a entrada de veículos é proibida. Lá, turistas do mundo inteiro apreciam a beleza da arquitetura colonial do município, que também é rodeado de parques e reservas ecológicas preservados.

 

Se o objetivo é conhecer um pouco mais da arquitetura e da história do Brasil, vale passar pela região central de Minas Gerais, que guarda algumas das igrejas mais bonitas do país construídas no período colonial. No circuito histórico – Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes, São João del-Rei e Sabará –, as distâncias entre as cidades são curtas, o que permite uma viagem bem agradável de carro, ônibus ou até de trem.

 

Outra festividade que move milhares de brasileiros para a região Sudeste do país é a Festa do Peão de Barretos, no interior de São Paulo. Acontece sempre em agosto e dura cerca de dez dias. A festa gira em torno de rodeios e conta com shows de músicos sertanejos. Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, a arena de rodeio tem capacidade para mais de 30 mil pessoas.

 

SUL

Com traços marcantes da cultura europeia, o sul do país celebra as tradições dos imigrantes portugueses, alemães, italianos e espanhóis. São bem conhecidas a Festa da Uva, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, e a Oktoberfest, em Blumenau, Santa Catarina. Tudo muito regado a cerveja e vinho, mas, é claro, sem superar a preferência pelo chimarrão, bebida típica do Rio Grande do Sul.



Deixe seu comentário: