22/07/2017 - Atualizado em 22/07/2017 as 07h30

Maranhão

O tema da Conferência foi: Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS (Sistema Único de Assistência Social)

A X Conferência Municipal de Assistência Social, que foi aberta na noite de quinta-feira (20), teve seu ponto alto nessa sexta-feira (21), momento em que ocorreram debates de ideias e propostas no Centro de TreinamentoJoão Paulo II.

O evento é uma realização do Concelho Municipal de Assistência Social apoiado pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, sendo uma oportunidade para a manifestação dos diversos segmentos da sociedade.

“É muito importante este espaço, onde toda a comunidade pode externar suas angústias, aqui nesse espaço são construídas as propostas da sociedade civil junto com o poder público”,destacou Paulo Carneiro, vice-presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Caxias (ADEFIC).

“Nós participamos das pré-conferências. Dentre as nossas propostas está a conquista de um transporte para poder deslocar os idosos, crianças e deficientes que não tem como se locomoverem para o CRAS do descanso. Esse é um dos pedidos que já foi colocado em pauta na Conferência. Enquanto a gente não tem um CRAS na comunidade, a gente precisa que o anexo do descanso tenha um transporte para buscar as pessoas de comunidades mais remotas para eles terem acesso ao CRAS”, destacou Maria do Livramento, da associação do povoado Brejinho.

Com o tema: Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS (Sistema Único de Assistência Social), durante a Conferência os participantes foram divididos em quatro grupos. Cada grupo conheceu, discutiu e deliberou sobre quatro eixos. Cada eixo abordou uma temática específica. O eixo I – a proteção social não contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais; eixo II – gestão democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no SUAS; eixo III – acesso as seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantia de direitos socioassistenciais e o eixo IV – a legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidade dos entes federativos para garantia dos direitos socioassistenciais.

“É um espaço democrático onde deliberamos ações. Esse momento é também uma preparação para a plenária estadual. O ponto mais importante é que a gente possa aproveitar as ideias das lideranças, representantes de entidades e membros que trabalham na rede SUAS, pois esse é um espaço principalmente deliberativo”, afirmou prof. Chiquinho, secretário Adjunto de Assistência e Desenvolvimento Social.

“A Conferência tem a participação dos nossos idosos. Nós temos 07 Centros de Convivência de Idosos (CCI’s) em Caxias e nós trouxemos alguns idosos para participar da Conferência, trazendo as propostas deles mesmo. Nas pré-conferências nós montamos as propostas para serem trazidas e serem apresentadas. As propostas visam a melhoria da qualidade de vida dos idosos”, explicou Mayara Silva, coordenadora dos CCIs.

Ao todo 08 delegados foram eleitos para a Conferência Estadual de Assistência Social entre os dias 18 e 20 de outubro, onde serão escolhidos outros delegados para representar o Estado na Conferência Nacional que acontece entre os dias 05 e 08 de dezembro de 2017.

“Nós trabalhamos o texto para as propostas que vão fortalecer a política de Assistência Social e também garantir as propostas do nosso município. Vários segmentos estão participando. A sociedade civil está aqui com os sindicatos, associações e todas as pessoas que são usuárias dos equipamentos da Assistência Social. 08 delegados foram eleitos para a Conferência Estadual”, disse Maria Júlia, pres. do Conselho Municipal de Assistência Social

 

“Aqui é uma plenária e é desse espaço que nós deliberamos as propostas para os projetos sociais desenvolvidos pela Assistência Social dos municípios. É muito importante o envolvimento de entidades e usuários, eu diria que é uma obrigação. Nós avaliamos as políticas sociais que estão sendo desenvolvidas e propomos outras para melhorar ainda mais. Temos que pedir melhorias para daqui a dez anos. Aqui nós pedimos um cofinanciamento e um orçamento para a Assistência Social”, explicou Jairo Dias, vice-presidente do Conselho Estadual de Assistência Social.

Confira mais fotos da ocasião:



Deixe seu comentário: